domingo, 27 de junho de 2010

Hipotermia




Autoria:Aranha/Shell

Mentiras insinuosas palpitam do coração de quem não é amado
Um corpo estranho que sente frio e quase nunca é acobertado
Para você, só para você, ele finge estar aquecido
Pois assim talvez perceba que ele possa te aquecer
E em suas doces incertezas talvez consiga perceber
Que aquele último sorriso já não era pra você

Aquele sorriso que guardei por tanto tempo, espero que um dia volte a merecer
Mesmo nesse ritmo lento, eu ainda posso entregar meu cobertor para você
Mesmo passado o tempo eu ainda posso lutar pra te ter
Aqui...
Mesmo que só por uma noite
Mesmo a calafrios e tormentos
Eu ainda posso ir atrás da luz só para enxergar você
Aqui...
Mesmo que seja só um piscar de olhos
Sei que durará pra mim tanto quanto a tempestade
Faz ruir um frio e solitário coração

Já não busco mais justificar o que senti
Eu só quero olhar em teus olhos sem me explicar, sem discernir
Hoje eu não quero mais tanta verdade pra ter você
O que eu mais preciso é ter teu coração batendo junto ao meu

Só mais uma vez...
Só mais uma derradeira pulsada...
De amor...

2 comentários:

  1. Enfim, enfim quebrara-se realmente o meu invólucro, e sem limite eu era. Por não ser, era. Até ao fim daquilo que eu não era, eu era. O que não sou eu, eu sou. Tudo estará em mim, se eu não for; pois 'eu' é apenas um dos espasmos instantâneos do mundo. Minha vida não tem sentido apenas humano, é muito maior - é tão maior que, em relação ao humano, não tem sentido. Da organização geral que era maior que eu, eu só havia até então percebido os fragmentos. Mas agora, eu era muito menos que humana - e só realizaria o meu destino especificamente humano se me entregasse, como estava me entregando, ao que já não era eu, ao que já é inumano.
    E entregando-me com a confiança de pertencer ao desconhecido. Pois só posso rezar ao que não conheço. E só posso amar à evidência desconhecida das coisas, e só me posso agregar ao que desconheço. Só esta é que é uma entrega real.

    Clarice Lispector, in 'A Paixão Segundo G.H'

    Clarice fala por mim.

    =*

    ResponderExcluir